Desde os primórdios da humanidade, estamos envolvidos em batalhas e lutas. Independentemente da motivação, o ser humano parece ter uma verdadeira paixão por um embate. Gostamos tanto deles, que desenvolvemos uma maneira de fazer disso um tipo de recreação.

Todos os anos, centenas de milhares de pessoas vão à arenas assistir às lutas modernas, como o MMA e o UFC. E se você já acompanhou alguma dessas lutas, ao menos pela TV, você sabe bem que o público vai ao delírio na torcida para que seus competidores favoritos deixem seus adversários literalmente na lona. O que muitas vezes requer alguns mililitros de sangue derramado.

Pensando nisso, hoje listamos para vocês alguns dos esportes da modernidade mais brutais e que vocês talvez não conheçam. Confira!

1 – Catch Wrestling

Essa modalidade de luta consiste basicamente na forma combinada de lutas, permitindo técnicas de wrestling, judô e jiu-jitsu. Um elemento importante do catch wrestling é que as vitórias são baseadas no sistema “melhor de três”. O que força os competidores a darem o seu melhor no mínimo em duas rodas subsequentes.

Caso os golpes não sejam executados com cuidado e segurança, eles podem verdadeiramente causar danos severos. Às vezes mesmo sendo executado de forma precisa, esses golpes podem ocasionar algumas lesões.

2 – Boxe sem luvas

Em 1889, o esporte foi proibido nos Estados Unidos. O boxe sem luvas deu origem ao boxe inglês moderno. Lesões ao crânio, olhos, costelas e mãos são muito comuns em sua prática. No entanto, a maior ameaça de um atleta desse esporte são os danos cerebrais derivados do acúmulo de pancadas contínuas na cabeça ao longo do tempo. O que pode aumentar o risco de doenças cerebrais como o Alzheimer.

3 – Sambo

Sambo não é apenas um esporte, mas também um sistema de combate militar. Existe um sistema de treinamento diferente para cada estilo (militar, esporte, autodefesa, estilo livre e especializado). A luta é originária da Rússia e teve início no século XX com ajuda de diversos lutadores russos que combinaram diversos elementos de variados estilos de luta. O uso de capacetes e luvas permite uma maior proteção contra os danos cumulativos causados pelos golpes.

4 – Muay thai

A luta se originou na Tailândia e evoluiu de um estilo militar chamado Muay Boran. O esporte ganhou popularidade por volta das décadas de 1970 e 1980. Na luta, é permitido o uso dos cotovelos e joelhos, além de socos e variações de chutes específicos, herança de sua inspiração no kickboxing.

5 – Artes Marciais Mistas (MMA)

No MMA, como o próprio nome sugere, os competidores de vários estilos de lutas competem uns contra os outros. E definitivamente, o esporte é um dos mais violentos. É como se combinássemos os riscos do Muay Thai com o Catch Wrestling.

Golpes são comumente deferidos sobre a cabeça do oponente. O que nem precisamos dizer é quão perigoso isso pode ser. Alguns golpes como atacar com os cotovelos, ou chutes na região da virilha, por exemplo, são proibidos.

6 – Combate Medieval

Apesar do nome sugerir outra coisa, o esporte apenas tenta simular um combate medieval com atletas modernos. Os competidores vestem armaduras e empunham suas armas feitas de aço. Tudo isso para simular uma das épicas batalhas medievais que tanto já vimos nos filmes e livros. As equipes são formadas por 5 a 21 competidores. Existem algumas modalidades de lutas individuais.

7 – Calcio Fiorentino

Esse esporte inventado pelos romanos é um antecessor do futebol moderno. Além de compartilhar semelhanças com o futebol americano e o rugby. Por vezes, ele foi chamado de “o esporte mais violento da Terra”. O que classifica o Calcio Fiorentino como luta é que movimentos de artes marciais são utilizados em suas partidas. E com menos regulamentação e proteção do que nas outras lutas.

O esporte não possui vestimentas para proteção e existem poucas regras. Basicamente consistindo em não fazer ataques pelas costas ou quando o adversário já tiver sido abatido.

Então pessoal, o que acharam da matéria? Deixem nos comentários a sua opinião e não esqueçam de compartilhar com os amigos.